Tratamento imediato

Tédio é relaxamento para o cérebro – prática de cura

O tédio promove a criatividade, a resolução de problemas e o relaxamento

“Estou entediado!” Muitos pais conhecem esta frase muito bem de seus filhos. Não só as crianças, mas também os adultos “sofrem” com isso tédio. O tédio tem muitas vantagens psicológicas: entre outras coisas, diz-se que promove a criatividade e a resolução de problemas e dá um descanso ao cérebro.

Ashok Seshadri é psiquiatra no prestigiado clínica Mayo em Minnesota (Estados Unidos). Em artigo atual da instituição, o especialista explica sobre o tédio e explica, entre outras coisas, por que as pessoas ficam entediadas e quais os efeitos do tédio no cérebro.

O tédio não é uma perda de tempo

Em nossa meritocracia, o tédio é muitas vezes percebido como algo negativo. Os pais, por exemplo, se ressentem do fato de crianças entediadas não estarem mais ocupadas, e os adultos muitas vezes acham o tédio um estado desconfortável, pois o tempo é visto como um desperdício.

ler  O que é fibromialgia e quais são seus sintomas?

De acordo com pesquisas americanas, o tédio também não é incomum entre os adultos. Mais de 60 por cento dos entrevistados disseram que estão entediados pelo menos uma vez por semana.

Mídia favorece fuga do tédio

Um sentimento de tédio raramente surge durante atividades exigentes e intensas, como trabalho e escola, mas também durante boas conversas ou hobbies. Quando as atividades que sobrecarregam o cérebro acabam, muitas vezes procuramos opções de entretenimento menos exigentes, como a televisão.

No entanto, as opções de entretenimento eletrônico tornaram-se tão importantes nas últimas décadas que às vezes são usadas por muitas horas por dia para afastar o tédio.

Segundo o psiquiatra Seshadri, isso cria uma atração inadequada para esse tipo de ocupação. Porque quanto mais eficazes e acessíveis forem as possibilidades de banir o tédio, menos as pessoas serão capazes de lidar com eles.

O que acontece no cérebro quando entediado?

Durante atividades exigentes e intensivas, nosso cérebro funciona a toda velocidade e está focado em lidar com a respectiva tarefa. Consome muita energia. O cérebro então retorna ao “modo normal”. Isso se chama “Rede de modo padrão‘, que significa rede de hibernação.

ler  O que as unhas revelam sobre saúde - prática de cura

Neste modo, que muitas vezes percebemos como tédio, são muitas regiões cerebrais diferentes estão interconectadas. Nossos pensamentos muitas vezes vagam e tendemos a sonhar acordado.

O tédio é essencial para o cérebro, pois muitos processos importantes acontecem na “Rede de Modo Padrão”. Será memórias passadasa comportamento refletido e Lembrando o que você aprendeu.

Dentro jogos mentais vivemos cenários imaginários que muitas vezes se aproximam da realidade, segundo o lema “eu deveria ter feito ou dito isso naquela época”. Segundo o psiquiatra Seshadri, os humanos costumam passar muito tempo pensando em você e nos outros tal como relembrar ou sonhar com o futuro.

Incentive a criatividade através do tédio

Esses “devaneios” podem soluções criativas para problemas revelar ou para Lidando com situações estressantes contribuir. Como relata Seshadri, muitas pessoas encontram as melhores soluções no chuveiro, por exemplo. Segundo o psiquiatra, isso ocorre porque a mente está livre enquanto o corpo está ocupado com uma tarefa simples.

Além disso, as pessoas no banho estão livres do estigma do tédio, já que a maioria das pessoas não acha que o tempo necessariamente precisa ser usado para outros fins. O mesmo vale para um passeio na natureza.

ler  Isso reduz o risco de ambas as doenças ao mesmo tempo - prática de cura

Dica do Psiquiatra: Abrace o tédio

Seshadri aconselha a não combater consistentemente o tédio com a mídia digital. Em vez disso, deve ser aceito como uma parte criativa da vida. Em vez do YouTube ou TikTok, o tédio deve ser dissipado com mais frequência com caminhadas ou outros hobbies, como ler e cozinhar.

Segundo o psiquiatra, as crianças também devem ser motivadas a reconhecer a sensação de tédio. Eles devem ser encorajados a encontrar soluções criativas para situações chatas. Para acabar com o tédio, os pais não devem propor soluções que envolvam aparelhos eletrônicos.

“Não tenha medo do tédio”, resume Seshadri. É uma parte normal da vida e deve ser vista como uma chance para o cérebro descansar. (v.)

Informações sobre o autor e a fonte

Este texto corresponde aos requisitos da literatura médica especializada, diretrizes médicas e estudos atuais e foi verificado por profissionais médicos.

Autor:

Editor de pós-graduação (FH) Volker Blasek

Nota importante:
Este artigo contém apenas conselhos gerais e não deve ser usado para autodiagnóstico ou tratamento. Ele não pode substituir uma visita ao médico.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo