Relação conjugal

Divórcio no primeiro ano de vida Efetivo e principais fatores do divórcio no início da vida do casal

O divórcio é um fenômeno social anormal que acontece por vários motivos. Hoje em dia, vemos que o divórcio acontece no primeiro ano de vida com muito mais frequência do que nos outros anos. Casais jovens geralmente são inexperientes e enfrentam dificuldades para resolver problemas e desafios após iniciarem a vida juntos. O primeiro ano de vida tem um grande impacto na continuação da vida conjunta, e se o casal não conseguir causar uma boa impressão um no outro durante esse período, enfrentará o fenômeno do divórcio. Agora a questão é: quais são as consequências do divórcio precoce no primeiro ano de vida? Divorciar-se no primeiro ano é uma decisão certa e razoável? Neste artigo, tentamos dar respostas a todas essas perguntas para resolver suas dúvidas e desafios mentais.

Razões para o divórcio no primeiro ano de vida

Vários fatores podem ser a razão para se divorciar no primeiro ano, e mencionaremos o mais proeminente desses fatores abaixo.

ler  Aconselhamento psicológico de Sattar Khan O melhor centro de aconselhamento psicológico em Sattar Khan

1. Falha em explicar corretamente os papéis de marido e mulher

Uma das principais causas do divórcio no primeiro ano de vida é que o marido e a esposa assumiram papéis que antes não tinham uma compreensão clara. Antes do casamento, meninos e meninas adquirem conhecimento lendo livros relacionados ou conversando com pessoas casadas. Mas estas são apenas informações e conhecimentos superficiais. Quando meninos e meninas se casam e se tornam marido e mulher, eles testemunharão eventos diferentes do que aprenderam. Eles agora têm que aceitar responsabilidades que nunca experimentaram antes. Portanto, eles têm um conflito de papéis e não sabem como lidar com essa quantidade de responsabilidade.

2. Fingir ser uma pessoa ideal no momento do noivado

Normalmente, no momento do início de um relacionamento e da formação de um sentimento romântico entre uma menina e um menino, cada um deles tenta se definir como o bem supremo e se comportar de acordo com os padrões do outro. Porque neste momento, o objetivo é atrair a outra parte, e o medo do abandono faz com que ele se mostre aos outros além do que é a verdade e a realidade de sua existência. Desta forma, meninos e meninas decidem se casar, pensando que encontraram sua pessoa ideal e sonhada. Agora que a vida de casados ​​começou e o homem e a mulher não veem mais a necessidade de atrair a atenção do outro, ou porque estão cansados ​​de fingir, começam a mostrar sua realidade aos poucos. Finalmente, as tensões e os conflitos aumentam devido à falta de compreensão.

3. Divórcio no primeiro ano de vida Falta de habilidades necessárias

Com o casamento, meninos e meninas entram em um novo mundo que exige habilidades especiais. A presença de duas pessoas com opiniões e gostos diferentes definitivamente causará atritos entre elas e às vezes pode fornecer uma base para desacordos e conflitos. É aqui que as habilidades pré-aprendidas vêm em auxílio de homens e mulheres e eles podem eliminar diferenças e resolver problemas da maneira correta com seu tato e habilidade. Isso apesar de alguns homens e mulheres não possuírem as habilidades necessárias e, com os primeiros embates e divergências, criarem inconsistências e intensificarem os desafios que surgiram.

4. Revelando a verdade real sobre a situação financeira do cônjuge

No início do namoro, os meninos se definem com uma boa situação financeira e econômica, expressam uma situação financeira irrealista para si mesmos e tentam atrair a atenção das meninas. Mas tudo isso é feito por sua mente e não é real. Sem saber da verdade, as meninas aceitam a proposta de casamento e a vida conjugal começa. Pouco a pouco, a verdade é revelada e eles mostram suas deficiências financeiras. Dívidas apareceram e problemas econômicos estão aumentando dia a dia.

ler  Mãe deprimida Qual é o efeito da depressão da mãe nos filhos e na família?

Maneiras de evitar o divórcio no primeiro ano de vida

Muitos casais enfrentam muitos problemas em seus primeiros anos de vida. Abaixo estão as estratégias que ajudam os casais a evitar o divórcio no primeiro ano de vida:

Melhore suas habilidades de comunicação.

Ter uma vida saudável juntos requer diálogo e conversas constantes. O primeiro passo para ter um casamento bem-sucedido é melhorar as habilidades de comunicação com seu cônjuge, especialmente as habilidades verbais. Para melhorar essa habilidade, o uso de aconselhamento psicológico o ajudará muito. Você pode aproveitar os serviços de aconselhamento por telefone do Centro de Aconselhamento Mehdan Nu onde quer que esteja.

Habilidades de resolução de problemas e ter uma visão positiva dos problemas

No primeiro ano de casamento, os casais enfrentam muitos desafios e problemas. Melhorar as habilidades de resolução de problemas e ter uma visão positiva dos problemas ajudará a superar as dificuldades da vida comum.

Cultivar essa habilidade requer prática e o uso de serviços de aconselhamento psicológico de um especialista.

Compartilhe suas expectativas financeiras com seu cônjuge

Muitos problemas de casais nos primeiros anos têm raízes financeiras. Casais conversando com Ekdegir e chegando a um ponto de vista comum sobre as questões financeiras e desafios da vida ajudam os casais a resolver muitos de seus problemas e com Ekdegir eles podem resolver os problemas financeiros de sua vida juntos.

As consequências do divórcio no primeiro ano de vida

O divórcio no primeiro ano traz consequências e problemas como segue:

1. Depressão

A ocorrência de depressão e estados emocionais negativos, principalmente no primeiro ano de vida, não é um fenômeno inesperado. Exatamente quando meninos e meninas alcançaram seus sonhos e vivenciaram a vida de casados, eles enfrentam as amargas realidades do divórcio por vários motivos. Eles se encontram derrotados e seus sonhos se foram. Portanto, eles ficam deprimidos e perdem a motivação para viver.

ler  Ansiedade e inquietação Conhecer a causa e formas de diminuir a sensação de inquietação

2. Divórcio no primeiro ano de vida visão amarga da sociedade sobre a realidade do divórcio

O divórcio por qualquer motivo, principalmente se acontecer no primeiro ano de vida, provoca julgamentos morais da sociedade. Julgamentos que podem destruir a alma e o espírito de uma pessoa divorciada e causar-lhe problemas. De acordo com o que foi dito, recomendamos que você obtenha aconselhamento de divórcio antes de tomar qualquer ação, para que os especialistas possam fornecer a melhor maneira e método para resolver o problema examinando suas condições.

Para receber conselhos sobre divórcio, você pode entrar em contato com os melhores especialistas do Centro de Aconselhamento Psicológico Mehdan Nou pelo telefone 02191002360 a qualquer hora do dia.

perguntas frequentes

O divórcio no primeiro ano de vida é razoável e correto?

A resposta a esta pergunta depende das circunstâncias e da realidade que uma mulher ou um homem vivenciam após o casamento. Por exemplo, a pessoa que você aceitou como esposa pode ser uma pessoa com transtornos mentais que prejudica a si mesma e aos outros. Logicamente, viver com essa pessoa não será fácil. Mas em questões como problemas financeiros e falta de habilidades necessárias, você pode obter ajuda de conselheiros familiares e tomar melhores decisões.

Quais são as consequências do divórcio no primeiro ano?

O divórcio no primeiro ano pode trazer consequências como depressão, diminuição da motivação para continuar vivendo e tensões causadas pelos julgamentos da sociedade. O importante no início é uma solução para evitar que isso aconteça. Se isso acontecer, você deve acreditar que a vida não acabou e que homens e mulheres podem criar um futuro de muito sucesso para si mesmos usando soluções científicas.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo